A primeira jornada do ano no WTCC não foi o descalabro que Tiago Monteiro temia e este até conseguiu somar os primeiros pontos no campeonato.



O Mundial de Turismo começou no Brasil com o domínio total da Chevrolet como já se aguardava. Robert Huff venceu a primeira corrida e Alain Menu triunfou na segunda. A marca norte-americana foi a única que já se apresentou com os novos motores 1,6l turbo e tirou partido do maior potencial da nova geração de propulsores para sair de Curitiba na frente do campeonato.

Tiago Monteiro previa uma jornada muito difícil para os Seat e chegou mesmo a admitir ao Autohoje que os Leon, com as especificações do ano passado, teriam dificuldades em terminar nos dez primeiros. Tal não aconteceu na plenitude e o português deixou a primeira jornada do ano com um 11º posto no confronto inaugural e foi sétimo na derradeira contenda do fim-de-semana.

“No final, e tendo em conta todo o 'handicap', o balanço é positivo. Sabemos que temos, pelo menos, mais duas jornadas difíceis pela frente, mas se assegurarmos pontos em ambas estamos certamente a minimizar os prejuízos”, disse Tiago Monteiro.

As duas corridas foram de tal foram dominadas pela Chevrolet que Tom Coronel, segundo no último confronto, foi o único piloto com um carro de outra marca, no caso a BMW, a terminar no pódio.

No campeonato, Rob Huff lidera com 37 pontos, enquanto os seus companheiros de equipa, Alain Menu e Yvan Muller, são segundo e terceiro, respectivamente, com 33 pontos. Nos construtores, a Chevrolet tem 83 pontos, a BMW tem 53 pontos, a Sunred, que prepara os Seat, tem 40 e a Volvo saiu do Brasil com 12 pontos.

Assine Já

Edição nº 1446
Já nas bancas

Digital Papel

Top

Os mais recentes