O fabricante sueco diz que a eliminação de emissões de NOx está a tornar o processo de desenvolvimento demasiado dispendioso.

A Volvo pretende deixar de investir no desenvolvimento de motores Diesel. Citado pelo jornal Frankfurter Allgemeine Zeitung, o CEO da marca sueca diz que os custos associados à eliminação de emissões NOx torna o processo demasiado dispendioso. “Na perspetiva que temos atualmente, não prevemos desenvolver uma nova geração de motores a gasóleo”, afirma Hakan Samuelson.

Em vez disso, a Volvo investirá em carros elétricos e híbridos. Aliás, o construtor prevê lançar o seu primeiro “puro elétrico” em 2019.

A atual geração de blocos Diesel da Volvo foi lançada em 2013 e deverá continuar em produção até 2023.

Recorde-se que as regras da União Europeia tornar-se-ão mais apertadas a partir de 2021, com o limite médio de emissões de CO2 a cair de 130 para 95 g/km.

Assine Já

Edição nº 1446
Já nas bancas

Digital Papel

Top

Os mais recentes